Oracle pede à Apache que volte ao Comitê Executivo do Java

Notícias relacionadas a Oracle, banco de dados, tecnologia, segurança, etc.
  

Mensagemem Seg, 13 Dez 2010 8:33 am

Oracle pede à Apache que volte ao Comitê Executivo do Java

Fundação, que anunciou sua retirada por discordar das interferências da gigante, avisa que um simples pedido de 'por favor' não é o bastante.

A Oracle pediu à Fundação Apache de Software (ASF, na sigla em inglês) que reveja sua decisão de sair do Comitê Executivo do Java, por considerá-la de suma importância para o futuro da plataforma. O abandono foi comunicado na quarta-feira (8/12).

“A preocupação comercial de uma única entidade, a Oracle, continuará a interferir seriamente na ideia de uma direção transparente do ecossistema”, afirmou a Apache, via seu blog oficial, em alusão ao grande controle que a gigante tem sobre a tecnologia.

Ela também mostrou irritação quanto às restrições da gigante quanto ao Kit de Compatibilidade de Tecnologia Java (TCK, na sigla em inglês), usado pela própria fundação nos testes de seu software open-source Harmony. Os obstáculos impostos impedem a adaptação do programa para dispositivos móveis.

Ontem, quinta-feira (9/12), o vice-presidente de desenvolvimento da Oracle, usou de tom conciliatório em seu discurso para reverter a situação:

“Mês passado, nós renomeamos a Apache ao Comitê Executivo, porque valorizamos sua perspectiva e ativa participação”, escreveu em comunicado. “A Oracle tem a responsabilidade de levar o Java adiante e manter sua uniformidade, em razão dos milhões de desenvolvedores que o utilizam (...) a Fundação Apache, e seus muitos projetos em código aberto, são parte importante do ecossistema”.

Difícil acordo
De fato, são mais de 100 projetos relacionados ao Java patrocinados pela ASF, como as aplicações para servidores Tomcat e o Geronimo. Aparentemente, a resposta da corporação americana leva em conta tal fator, ao considerar o prejuízo que a plataforma sofreria com a baixa.

A princípio, no entanto, a Apache não se mostra convencida. “Dê-nos um motivo para reconsiderarmos a decisão que não seja um simples ‘por favor’”, postou seu presidente, Jim Jagielski, quinta-feira, em seu Twitter.

O Java Community Process – processo que permite que as partes se envolvam nas definições de versões futuras da plataforma – está morto, escreveu o executivo em seu blog. “Tudo o que resta é um zumbi, vagando pelas ruas do ecossistema, à procura de cérebros”.

“Mas, quem sabe, a partir dessa morte, uma nova comunidade possa surgir, formada por pessoas diferentes, uma em que não existam membros mais iguais do que os outros. Isso é algo que a ASF adoraria ver”, concluiu.

fonte
victorhugomuniz
Localização: Rio de Janeiro - RJ

Jesus está voltando, volte antes para Ele.

Imagem JavaBlackBelt


Voltar para Notícia

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes