CIOs querem cortar a Oracle?

Notícias relacionadas a Oracle, banco de dados, tecnologia, segurança, etc.
  

Mensagemem Qui, 21 Jun 2018 6:30 pm

CIOs querem trocar a Oracle por outros fornecedores, em um movimento que pode significar problemas para a empresa no futuro.

É o que aponta uma pesquisa do JP Morgan com 154 CIOs. Só 2% apontaram a Oracle como seu principal vendedor de nuvem, 27% disseram Microsoft e 12% a Amazon Web Services.

A nota do JP para os seus clientes, divulgada em parte pela CNBC, aponta ainda que os CIOs disseram que estão migrando dos bancos de dados da Oracle para Microsoft SQL Server, Amazon databases e PostgreSQL.

“As intenções de gasto com a Oracle pareciam mornas nas nossas pesquisas anteriores, mas os dados mergulharam nessa pesquisa", aponta a nota. “Os sentimentos dos CIOs sobre a Oracle entraram em território negativo. Os resultados das nossas pesquisas ao longo dos anos foram preditivos”, agrega.

Ainda segundo a análise do JP, a força da Oracle em banco de dados e middleware está sendo contraposta por incertezas na área de aplicações e hardware na medida em que o modelo tradicional migra para nuvens públicas.

A partir das constatações da pesquisa, a JP Morgan rebaixou as ações da Oracle de "overweight" para “neutral”.

O JP, como muitas corretoras, utiliza um sistema com três graduações: "overweight" significa que uma ação é mais atrativa do que outras no mesmo setor, “neutral” significa e igual e "underweight" abaixo.

A última versão do Quadrante Mágico do Gartner para Infraestrutura como Serviço (IaaS) mostra uma consolidação dos competidores.

AWS e Microsoft estão disparadas na frente na área de líderes, seguidas de longe pelo Google.

Alibaba Cloud, Oracle e IBM estão todos embolados na categoria players de nicho.

Outros oito competidores que estavam na lista em 2017 já não estão mais: Virtustream, CenturyLink, Joyent, Rackspace, Interoute, Fujitsu, Skytap e NTT.

Nesse cenário, a Oracle tem lutado para se manter relevante no novo ecossistema.

Recentemente, a companhia lançou um serviço de migração de aplicações para a nuvem com a promessa de reduzir o tempo e o investimento no processo em 30%, com um prazo de projeto de até 5 meses.

A oferta começa pelos produtos E-Business Suite, PeopleSoft e Hyperion interessados em migrar para o Oracle ERP Cloud, Oracle SCM Cloud e Oracle EPM Cloud.

Em breve, deve ser possível também migrar essas aplicações para o Oracle HCM Cloud e do Siebel para o Oracle CX.

De acordo com o CTO e presidente da Oracle, Larry Ellison, o chamado Soar fará com que seja mais fácil migrar para as aplicações da nuvem da companhia do que era “fazer um upgrade do E-Business Suite”.

O processo começa com uma avaliação da quantidade de customizações em uma implantação que podem ser reproduzidas na nuvem. Em seguida, é a vez das configurações, incluindo uso de memória, disco e número de usuários.

De acordo com a Oracle, 100 aceleradores de integração estão disponíveis para conexão com aplicações terceiras, como SAP e Salesforce.

A Oracle está combinando incentivos como o Soar com pressão sobre os clientes, dentro do velho estilo “uma no cravo outra na ferradura”.

Em seu relatório, o Gartner afirma que o Oracle às vezes usa “táticas de venda de alta pressão” para vender sua oferta de nuvem, incluindo “auditorias de software ou ameaças de aumentar os custos dos bancos de dados caso o cliente escolha outro provedor”.

Fonte: https://www.baguete.com.br/noticias/19/ ... r-a-oracle
dr_gori
Localização: Seattle, WA, USA

Thomas F. G

Mensagemem Seg, 13 Ago 2018 2:35 pm

A Oracle está seguindo a sua cartilha agressiva à risca para que isso aconteça.
adrianoturbo
Localização: Brasília

Adriano Alves
---Para cada problema dificil existe uma solução simples.----



Voltar para Notícia

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes